Fique por dentro

Notícias

Inflação em alta. Como agir em meu pequeno negócio?

CAIXA CRESCER

Publicado em: 29/05/2015 09h53 - Atualizado em 07/07/2015 16h36

O que é inflação?

Vamos começar pelo básico: inflação é uma palavra que define o aumento continuado e generalizado dos preços de bens e serviços.

Infelizmente não é possível evitar os impactos da inflação. O que podemos fazer é procurar meios de administrar esses impactos de modo que causem menos prejuízos, sobretudo para os nossos pequenos negócios, para os nossos bolsos e por consequência para a nossa qualidade de vida.

Então vamos às dicas:

Primeiro, o empreendedor precisa calcular quais preços estão sofrendo aumento e calcular a inflação do seu próprio negócio. Por exemplo; Se você é dono de um pequeno salão de beleza provavelmente os custos de energia elétrica e de mão de obra sejam os seus custos mais relevantes. Assim você deve calcular qual foi a variação desses itens no mês ou no bimestre e assim projetar o porcentual de aumento que irá utilizar para cobrir o seu aumento de custos. Caso você não faça esse cálculo, você pode estar pagando para trabalhar. Isso serve para todo e qualquer segmento que sofra com aumentos nos últimos meses. Se for uma doceria o gás de cozinha pode ser o mais relevante. Caso seja uma lavanderia o mais importante pode ser o valor da água e assim por diante. Cada segmento possui custos específicos. Não há receita pronta.

Depois de realizado esse cálculo inicial é necessário que você empreendedor tome uma decisão. Caso esse percentual seja significativo, talvez você precise aumentar o preço de venda. Talvez reduzir em outras despesas já seja o suficiente. Aqui vale um destaque especial para o combate ao desperdício (de alimentos, de energia elétrica, de água, de matéria-prima, etc.), sobretudo nessa época. Atitudes simples no dia-a-dia podem fazer toda diferença (leia textos sobre água e energia elétrica) no final do mês. Afinal, não dá para você no seu negócio arcar com essa conta e somar prejuízos. Outra opção seria assumir esse prejuízo para não perder espaço no mercado.

No caso dos fornecedores (a matéria-prima aumentou muito além da conta), você talvez precise pesquisar outros fornecedores e quem sabe substituí-lo por outros com produtos e serviços mais baratos.

Outro ponto importante é tomar consciência de que talvez seja conveniente começar a fazer estoques de alguns produtos, caso a velocidade do aumento seja continuada. Se você compra toda semana, porque não comprar a cada quinzena e fazer um pequeno estoque de matéria- prima ou mercadorias? Pense nessa proposta e veja se no seu caso pode ser interessante.

Para finalizar, mantenha um rigoroso controle dos seus gastos. Você melhor do que ninguém sabe o quanto foi difícil ganhar cada real. Pense nisso!

Nossos Parceiros

Sede CAIXA CRESCER: SAS Quadra 04 Lotes 9/10 Ed. Victoria Office Tower Sala 1301 Brasília / DF 70070-938 Fone: (61) 3246-4300